18 de junho de 2017

Portugal de luto


As imagens que nos chegam nem necessitam de palavras. A tragédia e o colocarmo-nos no lugar dos outros faz doer. Sofre-se na distância. Pensa-se se alguém conhecido foi afetado. Um telefonema chega. Alguém teve que abandonar a casa e fugir. Não há palavras que acalmem. Que se vai dizer?

2 comentários: