29 de janeiro de 2016

Passeio Diário do Spike #17#

Em dia de greve, em dia de sol, nada melhor que aproveitar para passear um pouco com o Spike.
 










 

Dia de greve

 
Cheguei à escola, de manhã, com o Afonso e uma confusão enorme. A escola vazia no interior. Os pais a regressarem aos carros com os filhos. Eu estacionei, mas quase nem saímos do carro, pois disseram-nos logo que os funcionários tinham feito greve e a escola não iria abrir. Não me restou mais que regressar a casa com o Afonso.
O Afonso até ficou chateado, logo hoje que tinha ginástica!
Ficámos por casa os dois. Os príncipes mais velhos tiveram escola.

28 de janeiro de 2016

Marcação, remarcação - que confusão!

Chegam 2 cartas a casa em nome do João, vindas do hospital. Abro uma e diz: remarcação, em vez do dia 12 deve vir no dia 11. Abro a outra diz: consulta de especialidade dia 12...
Recebo ao mesmo tempo a marcação e a remarcação! Só me ocorre: Que confusão!

27 de janeiro de 2016

Memórias de criança

Em finais dos anos 70, início dos anos 80, no Dia da Criança programavam-se tardes de pintura (especialmente no centro do país). Fui a algumas e era o máximo. Não havia insufláveis, não havia consolas, mas havia muita diversão. Ficam os troféus dessas belas tardes:
 

Verdadeiros amigos

 
Será que vai ser sempre assim? Será pela proximidade de idades? Será porque gostam mesmo um do outro? Estes dois adoram-se. Partilham as brincadeiras (às vezes não!). Companheiros isso é certo...

Momentos únicos

Os gémeos já foram assim. Ainda continuam muito próximos. A relação dos irmãos gémeos é ímpar, única, inigualável, maravilhosa.
 
(Pitões das Júnias) 

 (Ponteira - Gerês)
 

(Parque das Nações - Lisboa) 

 (Rio Cávado - Prado)
 
(Bom Jesus - Braga)
 

(Portugal dos Pequenitos - Coimbra)
 

Será que pode melhorar?! (só um pedido...)

 
Esta semana tem sido complicada. Sempre imprevistos: o carro que teve que ir para a oficina! Os gémeos que ficaram os dois doentes! Os gatos que andam com o cio e marcam a casa toda! Que mais?! Será pedir muito uma mudança a partir DE AGORA!
 

26 de janeiro de 2016

Operação peúga

 
Todos os invernos é o mesmo: as peúgas desaparecem. Como por milagre junto dezenas de peúgas sem par (e, o par teima em se juntar!!!). Parece que se escondem no cesto da roupa suja e só uma peúga de cada par vai para dentro da máquina. Assim sendo, a operação peúga entrou em ação e agora é assim: as peúgas são as primeiras a ir para a máquina, despejo o cesto de roupa no chão à cata das meias todas. Só depois de todas as meias estarem dentro da máquina é que entra o resto da roupa.
 

24 de janeiro de 2016

Domingo é...


 
Aproveitando o dia quente de janeiro e solarengo, nada melhor que uma voltinha pela feira das coisas em 2ª-mão. Depois, hora de votar...
Ao voltar para casa o Mini amuou porque não comprou "momas" (gomas).
 
 

E, já era...

 
Uma caixa de chocolates grande, cá em casa voa! Em menos de 12h foi-se. (Salientar que eu não gosto de Ferrero Rocher!)
 

Mini em ação



A brincar com um macaco-carro que lhe ofereceram na feira de artigos em 2ª-mão.

A mesa da cozinha é a pista perfeita - é redonda.

"Irei fazer queques? Acho que vou só brincar!"

Ice-tea num copo de pé-alto e a escova de dentes prontinha a entrar ao serviço.

Haja fome!

"Vou dar cabo dos maus, com a minha pistola!"

Os melhores amigos.

"Morri!"

Assim se fica quando se come pão com chocolate.
 

22 de janeiro de 2016

Só eu...

 
Já noite, à porta da escola dos meus filhos, aguardando a chegada do príncipe mais velho, que tinha ido a uma visita de estudo. Para que os outros príncipes não ficassem ali também à espera, já que a chegada estava atrasada, pedi ao meu marido para passar pela escola e levá-los para casa. Ele foi buscá-los e antes de arrancar diz-me qualquer coisa. Eu já tinha passado a estrada para o lado do meu carro, e como havia movimento não ouvia o que ele me dizia. Eu respondia: " - Depois dizes-me em casa!"; mas ele insistia e não saía dali e gesticulava. Até que percebi: " - Esse não é o teu carro! O teu carro está mais para baixo!"
Bem, saí levemente, de fininho para junto do meu carro. E ri-me ainda bastante tempo. Quase que abria a porta de um carro que não era o meu! Só eu!!! Será que alguém notou???!!!
 

Cantares dos Reis

 
Não suporto os "cantares dos Reis". Pela noite tocam-nos à campainha. Parece que temos obrigação de abrir e estar ali a olhar para quem canta (%$#&%$#$%). No fim o contributo. Eu se quiser ouvir cantar desloco-me a algum lado, não o faço em casa, por algo que não solicitei. Pago quando acho que o devo fazer. A sério, janeiro é um tormento. Os príncipes estão mais que avisados: não abrir a porta, nem fazer barulho.
POR FAVOR: não quero ouvir Cantares dos Reis.
Porque não se organizam numa praça e vai lá ouvi-los quem quer? Porque vão incomodar as pessoas que estão em casa? Parece que em casa não há mais nada que fazer! Pois, eu ao final da tarde tenho muito. Mas se forem lá para dar uma ajudinha... aí até os deixo cantar!
 

21 de janeiro de 2016

Momento de nada

 
O Afonso, tem que ler todos os dias. Ao explicar-lhe isso, e ele tendo sido já informado pela professor, decidi dar um nome a esse momento (para o incentivar!). E disse-lhe:
 
" - Que nome vamos dar a esse momento?"
 
" - Momento de Nada."
 
Assim ficou. Assim, quando chega a altura, lá aparece no ar: MOMENTO DE NADA.
 
 

Assim vai a democracia

 
Ontem, houve eleições para a associação de estudantes na escola dos príncipes mais velhos. O Tiago fazia parte de uma das listas. Assim sendo, no dia anterior,  apelei-lhes ao voto. O príncipe mais velho foi votar, mas não pode, porque ... JÁ TINHA VOTADO! Estranho!, porque ele não o tinha feito. Assim sendo, como parece que tinha votado não o pode fazer na realidade.
A fraude começa logo nas escolas!!! Políticos de futuro...
 

20 de janeiro de 2016

Bullying

Todos ensinamos aos nossos filhos para serem bons, para respeitarem os outros, mas nem sempre isso acontece! Sempre que vejo notícias destas fico muito triste. Coloco-me no lugar daqueles pais: que mais poderiam ter feito? - será com certeza a questão que colocam a eles mesmos. Nem gosto de imaginar o que leva a isto, o que os pais sentem agora... Como tal é possível acontecer?!
Qual a nossa responsabilidade enquanto pais, enquanto educadores? Qual a responsabilidade das instituições de ensino? Qual a responsabilidade de todos nós?

 
 
Para esses pais e todos os que passam por isso a minha enorme solidariedade.


Já cheira a prendas

Os gémeos, a menos de um mês de fazerem anos, já receberam a prenda da avó paterna: uma tv para o quarto deles, moderna, fininha, tal como queriam. Ficaram super felizes.

19 de janeiro de 2016

O que ele diz #61#

O Afonso a falar sobre a professora (nova) de inglês:

" - A minha professora de inglês fala de uma forma estranha!"

" - Porque fala inglês!!!" - eu.

" - Não! Deve ser vegetariana..."

Riso geral...

18 de janeiro de 2016

Mudança rápida de gostos

Recentemente, deram-me um colete, daqueles género Kispo, mas sem mangas. Mostrei aos gémeos para verem qual deles gostava. Nem um, nem outro. O Tiago nem pensar, o João, convencido pelo pai, lá aceitou ficar com ele, mas nunca o vestiu.
 
Hoje diz-me o Tiago:
 
" - Que casaco posso levar com o colete?"
 
E, lá saiu de casa todo contente com o colete vestido...
 
Mãe sofre!
 

17 de janeiro de 2016

Atividade de fim-de-semana

 
O João pediu para montar o puzzle que lhe ofereceram no Natal. O Mini ficou com ciúmes e foi buscar o do Tiago, como se fosse dele, para o montar com ele. Só gosta que a atenção da mãe seja para ele.
 
 
Após algumas horas de volta do puzzle (eu e os gémeos) o resultado final:
 

16 de janeiro de 2016

A mãe não tem...

 
Todas as mulheres sabem, que a partir do momento que têm filhos ir à casa-de-banho deixou de ser algo privado. Pois comigo não é diferente! Num momento desses, em que estava a tomar banho, por trás da cortina, vejo uma cabecinha aparecer. O João devia de ter 4 anos, quando olhou para mim e disse:
 
" - Tu não tens pila!!!?!!!"
 
Imediatamente grita:
 
" - A MÃE NÃO TEM PILA!!!!"
 
Quase de seguida, parecem 3 cabecinhas, por trás da cortina a comprovar a realidade: "A mãe não tem pila". Um fenómeno estranho numa casa em que quase só há homens!

15 de janeiro de 2016

Ditado que adoro

" As visitas são como os mortos, após o 3º dia fedem!"
 
 
 


Mini em ação

A jogar no telemóvel. Não incomodem, por favor!

A beber iogurte, mas num copo de cristal. Isto é finess pura!

Adora frutas cristalizadas.

Ao colo do João: que atentos!