31 de julho de 2015

Voámos para Sul - parte IV

 
Depois de Beja, estrada fora rumámos a Évora, esta sim a cidade a visitar, o nosso destino, o motivo pela alteração de rumo.
 


 
Interesse dos príncipes em visitar Évora: 0 (zero). Só queriam saber quando chegavam a casa da avó. Enfim!
 
Em Évora, visitámos a Capela dos Ossos, que nos pareceu excessivamente cara a entrada para ver uma sala, uma simples sala. A cultura em Portugal é tão acessível!!! Cruzes...
 
 
 
Voltinha depois por Évora, passando pela Praça do Giraldo (não podia ser de outra forma), com o objectivo de ver e dar a conhecer aos príncipes o Templo de Diana. O príncipe mais velho até estava entusiasmado em conhecer!
 
 

 
Voltinha grande por Évora, sempre a andar por ruas, vielas e ruelas, a ver as belezas das mesmas, e há muitas.
 
 
Adorei os nomes das ruas e não pude deixar de fotografar algumas placas que me chamaram a atenção, pelos nomes dados às ruas. Como Évora é lindo, sítio a tirar um dia para uma visita como deve ser.
 


 
Bem, após algumas reclamações (várias mesmo!!!) lá voltámos à estrada. Destino: casa da avó...

[Cruz da Légua - Alcobaça]
 


30 de julho de 2015

Voámos para Sul . parte III

Vou guardar a estadia no Algarve para mais tarde (coisa demorada...), por isso, vou passar ao regresso.
 
 
 
No regresso, decidimos conhecer um pouco do Alentejo e dar a conhecer aos príncipes, que nunca tinham ido tão para sul. Não sei se fizemos bem, se mal, pois a vontade deles era pouca ou nenhuma e notou-se na sua vontade de parar em qualquer lado!
 
Primeira paragem Beja.
 

 
Em Beja pouco vimos, demos uma volta de carro, mas não avistámos nada de interessante, tirando sinalética que não leva a lado nenhum ou inexistente. Quando já estávamos a abandonar a cidade vimos a Ermida de Santo André e decidimos ali mesmo esticar um pouco as pernas. Só os príncipes mais novos quiseram sair... os mais velhos estavam mais interessados em jogos!



 
 

29 de julho de 2015

Mini em ação

A brincar com telemóvel. O que ele adora! Pelo menos, mantém-no calado... nada de choros!


 
Na piscina. A nova descoberta: brincar com água.
 
Pela cara não está a fazer coisa boa!


A varrer o jardim (trabalho infantil, bem sei!) e a sua tenda.

Outra das paixões: computador.
Um rapaz do futuro.
 

Voámos para Sul - parte II

Ir de férias e não fazer promessas, parece que não fica bem. Por isso, eu prometi que todos os dias faria uma caminhada de uma ponta a outra da praia. E, cumpri. Todos os dias lá ia eu de uma ponta a outra da praia. Que canseira! Cumpri, é o que importa, lá o tamanho da praia não importa nada!
 
 

Voámos para Sul - parte I

 
Finalmente tive coragem para falar das férias, talvez pelas saudades dos dias passados a 7, talvez pelo tempo que já passou.
 
 
Rumámos a Sul. Este ano o destino foi o Algarve. Decidimos tornar a viagem mais fácil e parar em casa da minha mãe uma noite, para não parecer tão longe. Os príncipes adoram estar em casa da avó e aproveitar a antiga consola da prima que está lá: Super Mário em ação!
 
Fresquinhos de manhã, lá seguimos rumo a Sul, mais a Sul.
 
Descobrimos esta maravilha, uma homenagem ao cabouqueiro, em Ataíja de Cima - Alcobaça. Os príncipes ficaram a conhecer esta profissão tão estranha para eles.
 

(O meu marido ao lado da estátua - que grande é!)
 
 

28 de julho de 2015

É que são lentos!

Pensava que já conhecia, mas descobri o McDonald's mais lento do país! Fica no Algarve Shopping. É que são lentos, muito lentos, mesmo muito lentos... Ainda bem que fomos pouco depois das 12h, quando ainda havia pouca gente...

As pedras do meu caminho

 
Esta foi a calçada que me viu crescer. Foi por estas pedras que corri, saltei, chorei, sorri, cresci, foi nelas que aprendi a andar. As histórias que elas devem ter!
 
É bom ver os meus príncipes também a saltar nelas, embora seja só quando vão a casa da avó.
 

 

O que ele diz #51#

No Alentejo, perto de Beja.

" - Afonso, olha tantas cegonhas." (eu)
" - São gaivotas." (Afonso)
" - Aqui não há gaivotas. Estamos tão longe do mar. São cegonhas."
" - Ò, então são pássaros."

(como quem diz, deixa-me mas é em paz!)

Meia dúzia

 
O meu príncipe, de seu nome Afonso, faz hoje 6 anos.
O seu sorriso, a sua forma de comunicar, são características que influenciam qualquer um que se atravesse no seu caminho.
6 anos é a idade de começar a escola. Uma nova fase da sua vida começa aqui. Ficou para trás um bebé lindo e calmo, a partir daqui será um rapazinho cheio de energia.
Meu príncipe, que tanto adoro, PARABÉNS.

24 de julho de 2015

Aquisições

Depois conto as férias, quando tiver mais tempo, mais espaço, talvez na próxima semana. Para já fica a aquisição que fiz em Évora, estes belos brincos de artesanato nacional. Adorei-os e não lhes resisti.
 
 
 

Um inicio conturbado para um final feliz


 
O meu marido, foi com a mãe, ver o museu do Santoinho. Viu no chão um pássaro, que parecia morto, e deu-lhe um encontrão com o pé. Eis que, o pássaro, começa a esvoaçar. Apanharam-no, arranjaram-lhe uma gaiola, e agora faz-nos companhia lá em casa. É um querido, fazemos-lhe festas, pomos as mãos na gaiola e ele salta para cima dos dedos. A nova paixão dos príncipes, principalmente dos gémeos que o adoram.
O gato também anda feliz com o novo habitante, fica horas a olhar para ele...

23 de julho de 2015

16 de julho de 2015

Dias bons

Piscina, areia, mar, gaivotas, conchas (milhares), jantares no exterior, passeios à noite... já tenho saudades!

8 de julho de 2015

Férias

Fui de férias.

 
 


Mini em Ação

A felicidade que acabou numa birra enorme.
Não foi fácil tirar o Mini do comboio!

Só estilo!



 
Brincadeiras com as bolas, numa loja.

A jogar, ou a fazer de conta.

Piscina ativa


Lá convenceram o pai a encher a piscina. Eu não queria muito, pois tenho um pouco de receio com o Mini, mas eles convenceram-no. Bem, ouvi-los de 5 em 5 minutos também não é fácil!

7 de julho de 2015

Passeio Diário do Spike #14#


E, lá vai ele. Anseia por este momento no dia. A sua fuga, a sua libertação. Cheira aqui, cheira ali, e continua cheirando por todo o lado...





Com a idade fica cada vez mais meigo, mais próximo de nós.


Enquanto o Spike passeia, eu vou vendo as diferenças. O Verão não é rico em flores. As cores dominantes começam a ser os verdes secos e os castanhos. No entanto, há beleza em tudo, quando a conseguimos ver! 



E, as amoras estão quase aí...


Assim é mais um passeio do Spike, debaixo da vigilância atenta de uma antena, que está sempre lá, provavelmente, a permitir a comunicação de todos nós; talvez esta...