27 de maio de 2011

Peso Pesado


Não tenho muito tempo para acompanhar programas de televisão, mas este programa até sinto algum interesse e sempre que posso lá deito um olhinho. Mas por favor, senhores editores de revistas, não revelem nada do que ainda não vimos. Então não é que pego numa revista e fico a saber que a dupla laranja, rosa e vermelha já saíram da casa!!!? Perde-se logo o interesse pelo programa.
 

26 de maio de 2011

Grilos


Desde pequena que conheço bem o cantar dos grilos, no entanto, nunca tive interesse em apanhar um bichinho desses para o levar para casa.
Os meus príncipes já tiveram ideia diferente, decidiram ir à caça do bicho para o colocar numa gaiola lá em casa a cantar. Na escola decidiram apanhar 2 bichinhos, depois ligaram-me para comprar 2 gaiolas. No entanto, ao abrirem o copinho de iogurte onde colocaram os bichinhos, nada lá estava… Ficaram muito tristes e a pensar como os bichinhos fugiram. Sim, essa questão ainda está no ar, mas que nada estava lá dentro que se mexesse, nada estava… Eu comprei as gaiolinhas e ao chegar a casa, soube que afinal não havia grilos nenhuns…
Como perto de casa se ouvem imensos a cantar, dia e noite, lá foi o pai à caça do grilo com eles. Descobrimos então que não faziam a menor ideia como era um grilo. Que bicho terão eles apanhado e que escapuliu do copo de iogurte?!?
Bem, os grilos não são fáceis de apanhar. Os bichos não estão ansiosos por ir parar a uma gaiola. Passados 10 / 15 minutos já tínhamos desistentes na caçada anual. Mas, há um príncipe que quando quer uma coisa não desiste: o Tiago. Até o papá estava pronto a abandonar a caçada, mas perante o entusiasmo do petiz lá ficou. Conseguiram apanhar um grilo.
Uma gaiola já tinha habitante, faltava a outra. Nova caçada ontem ao final da tarde. De novo o persistente do Tiago no meio das ervinhas, a tentar perceber de onde vinha o som, e a tentar descobrir a casinha de algum bicho mais desprevenido, pronto a umas coceguinhas na barriga para saltar cá para fora e aí ser apanhado. De novo deu frutos.
Temos agora 2 novos habitantes lá em casa: um canta ou outro só silva.
 

24 de maio de 2011

Matemática


Já passaram alguns dias, mas não queria deixar passar este acontecimento sem o marcar, pois devido à questão caricata deve ser registado.

No outro dia, já tarde, porque de vez em quando os príncipes acham que é mais importante fazer outras coisas que os deveres, e deixar estes para o final do dia, ou seja, antes de ir para a cama, depois de um ralhete, lá estavam os gémeos aflitos com a matemática. Eles não têm dificuldade nesta área, mas o cansaço falava mais alto.

Assim sendo, depois de eles tentarem sozinhos resolver a questão, lá passou a equipa de intervenção (eu e o pai) à ajuda.

O problema era mais ou menos o seguinte:
"A Marta tinha 60 gomas. Na 1ª semana comeu 3 gomas por dia e na 2ª semana comeu 5 gomas por dia. Quantas gomas comeu a Marta nas 2 semanas? Com quantas gomas ficou a Marta?"

Aqui a questão das gomas parece irrelevante, especialmente para o Tiago que respondeu:
" A Marta ficou com 4 rebuçados."

Lá o pai lhe fez ver, que gomas não é o mesmo que rebuçados. O que é que ele prefere? Será que se quiser gomas e lhe dermos rebuçados fica feliz à mesma?!

Já tinha descoberto que a Marta comeu 21 gomas na 1ª semana e 35 na 2ª semana, mas não era capaz de responder à questão: "Quantas gomas comeu a Marta nas 2 semanas?". Estava com a conta de menos na cabeça e daí não passava. Assim, na tentativa de o ajudar, passei para o caso dele:
"- Tiago, ontem comeste 2 fatias de melancia e hoje comeste 4. Quantas fatias de melancia comeste nos 2 dias?"
Ao que ele responde:

" - Eu ontem só comi uma fatia de melancia e hoje comi 2."

Ok, vamos então ser realistas, que a criancinha quer a coisa pela verdade:

"- Tiago, ontem comeste uma fatia de melancia e hoje 2. Quantas fatias comeste nos 2 dias?" Resposta "- 3."
"- E, a Marta quantas comeu nas 2 semanas? Que conta tens que fazer?"
"- Tenho que fazer uma conta de menos..."

Haja paciência...
Depois de alguma insistência lá chegou a bom porto...

Mas, a resposta foi: "A Marta nas 2 semanas comeu 56 rebuçados."

Autor do problema: acho que as gomas estão a cair em desuso, troque lá isso para rebuçados...
 

16 de maio de 2011

Pique-nique






Ontem, fomos fazer mais um piquenique. Desta vez para um monte alto, cuja predominância de granito é bem visível. Estava bastante vento... acho que me constipei à custa do mesmo. Fomos para o Monte de São Mamede, no concelho de Póvoa de Lanhoso. Um promontório de onde se tem visibilidade quase até ao mar. Vê-se o Sameiro, Braga, o Gerês. Uma paisagem linda.

Comemos, demos um pouco à pernoca, tentámos (sem sucesso) colocar o papagaio em andamento, e voltámos a casa.

Ainda no regresso, fomos ao aeródromo, mostrar os aviões ao meu príncipe mais novo, pois ele adora aviões. Teve sorte, viu um a levantar voo.


Para terminar o dia, nada como um jantar com carninha assada lá fora, na brasa. Que coisa boa...
 

13 de maio de 2011

Fim do dia

Fim do dia e eu e o meu minúsculo cá fora os dois, eu a curtir o arzinho fresco de final de tarde e ele a brincar com os "pópóis" e com as "bóas". Também cá estão os gatos, tal como eu a aproveitar os últimos restos de dia, início da noite.
É nestes momentos que dou como bem empregue o dinheiro gasto na relva sintética.

Adoro: ouvir os grilos, ver os morcegos a começar a voar, o cheiro a ar fresco, a relva ainda quente, o suave bater das folhas dos eucaliptos e dos pinheiros, o ladrar afastado dos cães... que bom é um fim de dia de Primavera... e, claro amanhã é Sábado.
Ouve-se ao longe um sino: são 21h...

12 de maio de 2011

Dia complicado

Hoje o dia não começou nada bem. Aliás, já desde ontem que as coisas fugiram à normalidade.


Ontem, tive que ir com o príncipe mais novo ao médico, pois anda com uma inflamação nos olhos, quase à duas semanas. Mudou a medicação e como diz o médico, vamos acompanhando.


Esta noite o João, um dos príncipes gémeos, perto da 1h da manhã chorava imenso. Dores de dentes... e uma péssima noite, tanto para ele, como para mim. De manhã, quando acordou, tinha uma cara enorme.

Levei-o ao dentista, só para medicar antibiótico e tentei levá-lo à avó para ir trabalhar. Quase a meio da viagem disse-me que estava mal disposto, para parar. Como ele já tem enjoado em algumas viagens, mal tive hipóteses parei o carro. Saímos os dois do carro, para ele andar e apanhar um pouco de ar. Mas não estava a resultar, começou a queixar-se de dores de barriga intensas. Lá se deitou no banco de trás do carro. E, eu a aguardar... num largo de uma igreja, perto de uma estrada nacional, a pensar: continuamos ou regressamos a casa. Qualquer das hipóteses implicaria uma viagem numa estrada com curvas... 40 minutos depois, já depois de falar com algumas pessoas, do sino da igreja também se manifestar algumas vezes, lá regressámos a casa. O João continuava a queixar-se de dores de barriga, por isso, viemos bem devagar... Imagino o que não devem ter pensado os outros condutores, porque numa estrada nacional, de acesso a Braga, onde há curvas e poucas hipóteses de ultrapassagem, deparam-se com um carro a 40/50 Kms hora. Mas era pelo miúdo e claro, não queria ficar com o carro todo sujo.

7 de maio de 2011

Espectáculo anual

Ontem, à noite foi o espectáculo anual das escolas, para terminar a semana da Feira do Livro. Como sempre no mesmo espaço, pequeno de mais para as crianças, quanto mais, professores, pais, irmãos, amigos e outros familiares. O espaço é tão pequeno, que além de ter um péssimo som, má visibilidade para o palco, aquece de tal forma que ninguém lá consegue estar muito tempo. Por favor, arranjem outro espaço para o próximo ano. O pseudo-salão da EB23 não serve. Poupem-nos...

Lá levei os meus gatinhos para o espectáculo. E como bons gatinhos que tinham que ser, foram vestidos de preto, e levei num saco os rabos e as orelhas, que lhes coloquei mal cheguei lá. E, lá foram eles para o palco. Como o palco era pequeno e eram quase 80 crianças, ficaram sentados na beira do palco. Mas porque motivo tinham que levar rabo, se ficaram sentados e o mesmo não se via?!! Metem-me em cada coisa...

Lá actuaram.

Fica aqui um conselho: se querem fazer alguma coisa de jeito, dediquem (srs. professores) mais tempo à causa, aqui estava longe do perfeito.

Bem, valeu pelo divertimento e os meus príncipes gémeos divertiram-se. É o que importa.

Ainda vi mais uma actuação de uma turma do 4ª ano, com a apresentação de um poema de Fernando Pessoa. Muito bom. Algo para salvar a noite... Pensei assistir ao próximo grupo, mas demoraram tanto tempo, que não há pachorra. Lá vim eu com os príncipes embora. Já não se podia estar na sala com tanto calor.

Ao chegar ao carro, um dos príncipes, ao fechar a porta do carro prendeu o rabo do gato. Nada de cuidados, simplesmente o mesmo abriu em alguns lados. Assim sendo, vim com um gatinho ferido para casa.
 

6 de maio de 2011

E, passou...

"Que coisa mais fácil" foi o comentário singular que o príncipe fez da 1ª Prova de Aferição que fez.

Tempo



Mas o que se passa com o São Pedro. Agora ao fim-de-semana, chove sempre!!! Tudo bem que estamos em crise e não podemos gastar muito dinheiro, e se sairmos de casa, lá vai o orçamento. Mas nós, ò S. Pedro, prometemos que nos portamos bem e só vamos fazer uma caminhada a pé. Juro...



Já agora alguém tem o e-mail do S. Pedro?

É hoje o grande dia - Provas de Aferição







Lá foi o meu príncipe... muito calmo aparentemente, mas quando chegou à escola, os nervos apareceram. No entanto logo viu um amigo da pré-escola, de quem gostava muito e ficou mais calmo.





Fiquei lá um pouco a olhar para ele, tão feliz e já tão grande.





BOA SORTE Príncipe.



Agora vou buscá-lo às 12h e logo saberei o que ele terá para contar.






5 de maio de 2011

Porquê!







Este tipo de noticias trás-me algumas recordações menos boas. Mas porque não têm cuidado!



Entendo as dúvidas e as questões que a família estará a colocar neste momento.



Também já coloquei a mesma questão: PORQUÊ?!

Provas de aferição


É já amanhã que o meu princípe mais velho vai fazer as Provas de Aferição. Parece-me estar calmo e preparado. Os exemplos que tem feito (outras provas) tem sido rápido. Vamos ver como lhe corre... O que é importante é que ele vá seguro, atento e descontraído.

Força jovem.


Eu devido às provas... sou obrigada a tirar uma manhã de férias...

3 de maio de 2011

21 meses


O meu príncipe mais novo já tem 21 meses...

Está tão engraçado. Adora pópós... que pronuncia como popoís...

Maio ou Maia



Novo mês, novas ideias... Este pode ser o ponto de viragem. Assim o espero.

Spike, o cão




Cá está o Spike, já está bem habituado à família. Nota-se que está um cão feliz. Nós aos poucos também começamos a gostar muito da sua companhia. Ele é super meigo com os príncipes, desde o maior ao mais pequeno.




Nota-se que já sabe apreciar a nossa companhia. É um querido.

Banco aos quadradinhos






Cá estou eu em mais uma das minhas criações:






Acho que acabou por ficar bem...



Esta vai ser uma técnica a utilizar agora, de futuro, noutras peças.